Facebook Twitter Youtube Instagran
Fotos       |       Vídeos

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
noticia
Rádio Mania FM - Ibatiba ES
Seu Site Na Net

 

Sem ração para alimentar os animais, produtores rurais de Santa Maria de Jetibá decidiram doar cerca de 50 mil galinhas somente nesta terça-feira (26). A paralisação dos caminhoneiros, segundo os avicultores, está impedindo a chegada de milho e soja, que compõem a ração dos animais, o que faz com que os produtores não tenham como alimentá-los. Em todo o Estado, mais de 30 milhões de frangos e 150 mil suínos também correm o risco de ficar sem comida.

Além disso, a manifestação dos caminhoneiros também impede o escoamento da produção de ovos. Com esses impactos, a Prefeitura de Santa Maria de Jetibá estima um prejuízo de R$ 300 milhões para o setor local.

Para evitar que as galinhas morram de fome, os produtores decidiram doá-las. Já os ovos, que estragaram e já não podem ser consumidos, estão virando material de compostagem. Nos galpões de Santa Maria de Jetibá não há mais espaço e nem embalagem para estocar ovos.

Somente na manhã desta terça-feira avicultores do município doaram cerca de 45 mil galinhas. As doações foram feitas em Santa Maria de Jetibá e nos municípios de Cariacica, Serra e Afonso Cláudio. No início da tarde, uma produtora da cidade decidiu doar mais de 4 mil galinhas em Vila Jetibá.

IMPACTO A LONGO PRAZO

O avicultor Fred Berger, que também é presidente da Associação Comercial de Santa Maria de Jetibá, diz que a cadeia de criação de galinhas só deve se recuperar daqui a cinco meses.

"O ciclo de produção da galinha não se resume só aos 45 dias que ela vive, em média. Todo o processo de reprodução, da importação de pintinhos de outros Estados, da produção de ovos e da preparação para a engorda dos animais está sendo afetado. Eu mesmo receberia uma carga de pintinhos que não pode sair e os animais foram sacrificados. Os animais que reproduzem não têm ração para comer. Nossa cadeia está sendo muito prejudicada", detalhou o produtor rural.

PREJUÍZO DE R$ 300 MILHÕES

De acordo com a Prefeitura de Santa Maria de Jetibá, o prejuízo na cidade pode chegar a R$ 300 milhões, já que o município conta com quase 500 avicultores.

"A situação é caótica, além da receita com os ovos e as galinhas, tem o comércio do município e a produção de embalagens que já começam a sentir os impactos. Quem trabalha com verduras e legumes também está sofrendo, com queda de 50% das vendas. Eles conseguem chegar até a Ceasa, mas como os compradores de outros Estados não estão mais lá, parte da produção não é vendida", conta o secretário de Agropecuária da cidade, Egnaldo Andreatta.

REUNIÃO APÓS BLOQUEIO

Uma comitiva de 50 carretas, que saiu nesta segunda-feira (28) de Santa Maria de Jetibá com escolta da Polícia Militar para buscar ração para as granjas do município, voltou para a cidade após não conseguir passar pelos bloqueios. Eles seguiam em direção a Minas Gerais, mas foram interceptados por manifestantes em Brejetuba. Os empresários do setor se reúnem nesta tarde com o governador do Estado, Paulo Hartung (MDB), para buscar novas soluções para o problema.

Comentários