Facebook Twitter Youtube Instagran
Fotos       |       Vídeos

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
noticia
Rádio Mania FM - Ibatiba ES
Seu Site Na Net

"Vocês acham certo esse frango todinho, que poderia alimentar várias famílias, ter que morrer de fome?" O desabafo em forma de pergunta foi feito pelo capixaba Erazo Fontes, em vídeo exibido no Bom Dia Espírito Santo desta terça-feira (29). Pequeno produtor rural de Marechal Floriano, ele lamenta a falta de ração para os frangos e diz que as aves estão prestes a morrer.

"Granja lotada de frango. Semana passada não consegui escoar minha produção por que os caminhões não chegaram para carregar e, automaticamente, toda a minha carga de milho e soja que estava vindo, também está presa. Vai faltar ração para os meus frangos. Mortalidade começando, já não tem mais o que comer", afirma.

 

O desabafo segue e o avicultor pede que o Governo tome providências: "Espero que o nosso Governo tome uma atitude urgente, porque eu sou pequeno e não preciso pagar pela incompetência do Governo ou de quem quer que seja. Vocês acham certo esse frango todinho, que poderia alimentar várias famílias, ter que morrer de fome?"

Na sequência, Erazo Fontes encerra o vídeo com a resposta para a pergunta que havia acabado de fazer. "Quem achar isso certo, acho que não sabe o esforço que a gente faz para deixar esses frangos nesse ponto para levar para você consumidor. A partir de amanhã (hoje) esses frangos vão estar todos morrendo de fome, se a gente não puder carregar nosso milho e nossa soja", conclui.

30 MILHÕES DE AVES PODEM MORRER DE FOME

Se a ração não chegar a partir desta terça-feira (29), 30 milhões de aves e 150 mil suínos podem morrer no Espírito Santo. O presidente da Associação de Avicultores do Estado do Espírito Santo (Aves) Volkmar Berger, em entrevista ao Bom Dia Espírito Santo na manhã desta segunda-feira (28), afirma que a situação é crítica e que os caminhões com matéria-prima da ração estão retidos na divisa do Estado.

De acordo com o presidente, granjeiras têm se ajudado e compartilhado ração para que as aves não morram, mas a partir desta terça-feira (29) a situação deve piorar, caso a ração não chegue até as granjeiras.

Cerca de 30 milhões de aves podem morrer de fome. Segundo Berger, caminhões com a matéria-prima da ração que vem do Centro-Oeste do País estão retidos nas divisas do ES e no estado de Minas Gerais.

"Os caminhões de ração e os que estão com ovos não conseguem passar. O problema maior é que o Estado é um grande importador de matéria-prima, principalmente milho e soja, que são os dois maiores ingredientes da ração de aves, e eles vêm do Centro-Oeste. Nós temos muitos caminhões que estão retidos na divisa do ES e no estado de Minas Gerais", explicou o presidente em entrevista ao Bom Dia ES.

Na manhã desta segunda-feira (28), a presidência da Aves esteve reunida com a Secretaria de Estado de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (SEAG) para buscar soluções para essa situação.

 

Comentários