Facebook Twitter Youtube Instagran
Fotos       |       Vídeos

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
noticia
Rádio Mania FM - Ibatiba ES
Seu Site Na Net

Um agravo judicial julgado nesta terça-feira, 13, negou recurso da cantora Anitta no processo que Kamilla Fialho, sua ex-empresária, move contra ela. Fialho pede multa por rescisão contratual e danos morais, exigindo o bloqueio dos bens de Anitta e a apreensão de seu passaporte.

No processo, que ainda não foi concluído, a cantora foi recentemente intimada a pagar R$ 2,8 milhões como multa. A quantia seria menos da metade do total que Kamilla pede para Anitta, algo em torno de R$ 14 milhões.

Anitta rompeu em 2014 o contrato com a empresa K2L, de sua ex-empresária, acusando-a de desviar R$ 2,5 milhões de seu patrimônio. Kamilla respondeu movendo um processo contra a artista.

Ao jornal O Estado de S. Paulo, a assessoria da funkeira enviou o seguinte comunicado: "O agravo julgado hoje (terça, 13) foi feito antes da defesa da Anitta entrar com duas suspeições e uma representação no Conselho Nacional de Justiça diante da suspeita de parcialidade da juíza responsável por este processo. Com tais fatos novos, o processo e, por sua vez qualquer decisão dele, encontra-se suspenso até o julgamento destas suspeições".

Atualmente, Anitta administra a própria carreira com o escritório Rodamoinho, localizado no Rio de Janeiro. Ela também empresaria o cantor e ator Micael Borges.

fonte: Band

Comentários